Nível 2 – Módulo 42019-02-19T12:32:08+00:00

NÍVEL II – Curso Avançado

Módulo 4

Estratégias para projetar e avaliar Planos de Desenvolvimento Pessoal

a) Programar e formular objetivos pedagógicos.
• Planos e diretrizes individuais de educação
• Participação no protocolo de avaliação geral
• Protocolo de diagnóstico e avaliação
• Avaliação médica
• Comportamento clínico
• Avaliação de capacidades para crianças e adolescentes
• Avaliação da linguagem
• Funcionamento da família
• Comportamento funcional
• Síntese e formulação de objetivos pedagógicos

b) Tipos de apoio.
• O modelo de qualidade de vida
• Apoios multimodais
• Apoios no sistema de saúde
• Apoios no sistema educativo
• Primeira Infância – Intervenção Precoce
• Relacionamentos
• Comunicação
• Competências sociais
• Adolescência e idade adulta
• Redes sociais formais e informais

c) Processos de Planeamento.
• Formulação do plano individual
• Formulação de objetivos educativos
• Planeamento
• Monitorização
• Avaliação
• Estratégias para promover a participação da pessoa e da família

d) Elaboração e avaliação de metas e resultados pessoais.
• Supervisão periódica das necessidades de apoio
• Métodos de avaliação válidos

e) Boas práticas.
• Práticas baseadas na evidência, intervenções de apoio a pessoas com autismo
• Intervenções envolvendo famílias de pessoas autismo
• Intervenções direcionadas às famílias
• Módulo de intervenção baseado na família
• Promoção da inclusão total de pessoas com autismo na vida comunitária

f) Direitos, capacitação, supervisionar os direitos das pessoas com autismo.
• Modelo social de deficiência e inclusão
• Função dos serviços de apoio
• Carta dos direitos das pessoas com autismo
• Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência
• Capacitação de pessoas com autismo e a necessidade de apoiar adequadamente as suas tomadas de decisão
• Importância da consciencialização, compreensão e luta contra a estigmatização

  • Formular objetivos pedagógicos de acordo com o plano pedagógico de cada pessoa
  • Estabelecer diretrizes para desenvolver um plano
  • Definir suportes de implementação do plano
  • Dominar os processos de planeamento
  • Monitorar e avaliar objetivos e resultados pessoais
  • Indicar práticas inovadoras e evidências baseadas na prática que permitam intervir com pessoas com autismo e suas famílias
  • Promover a consciencialização acerca dos direitos das pessoas com deficiência e em particular das pessoas com autismo.
  • Incluir princípios de inclusão (social, educacional e laboral) no Plano de Desenvolvimento Pessoal
  • Promover a consciencialização acerca da mudança dos papéis desempenhados pelas famílias e/ou profissionais de saúde durante o ciclo de vida das pessoas com autismo
  • Estar atento à capacitação dos pais e/ou cuidadores como professores e alunos
  • Berkell, D. E. (1992). Instructional Planning: Goals and Practice. In Autism – Identification, Education and Treatment (pp. 89-105). New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates.
  • Handleman, J. S. (Ed.). (1992). Assessment for Curriculum Planning. In Autism – Identification, Education and Treatment (pp. 77-88). New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates.
  • Jordan, R. & Jones, G. (1999). Meeting the needs of children with Autistic Spectrum Disorders. London: David Fulton Publishers.
  • Jordan, R. & Powell, S. (1995). Understanding and Teaching Children with Autism. N.p.: John Wiley & Sons LTD.
  • Mundy, P. & Sigman, M. (1989). Specifying the Nature of the Social Impairment in Autism. In Autism Nature Diagnosis & Treatment (pp. 3-21). New York: The Guilford Press.
  • Olley, G. & Stevenson, S. E. (1989). Preschool curriculum for children with autism. In Autism Nature Diagnosis &Treatment (pp. 346-366). New York: The Guilford Press.
  • Powell, S. & Jordan, R. (1997). Autism and Learning – A guide of good Practice. London: David Fulton Publishers.
  • Van Bourgandien, M. E. & Mesibov, G. B. (1989). Diagnosis and Treatment of Adolescents and Adults with Autism. In Autism Nature Diagnosis & Treatment (pp. 367-385). New York: The Guilford Press.
  • Wetherby, A. M. (1992). Facilitating Language and Communication Development in Autism: Assessement and Intervention Guidelines. In Autism
  • Identification, Education and Treatment (pp. 107-134). New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates.
  • European Parliament (2015) Written Declaration on Autism of the European Parliament. Brussels: European Parliament.
  • Autism – Europe. (2009). AUTISM AND WORK – Together We Can. A report on good practices in employment for people with autism from across Europe. Autism – Europe AISBL.
  • Autism – Europe. (2009). PERSONS WITH AUTISM SPECTRUM DISORDERS – Identification, Understanding, Intervention. Autism – Europe AISBL.
  • Autism – Europe. (2009). Pessoas com Perturbações do Espectro do Autismo
  • Identificação, Compreensão, Intervenção. Autism – Europe AISBL.
  • European Parliament (1996). Charter of Rights for Persons with Autism. Written Declarations of the European Parliament. Brussels: European Parliament.
  • Parlamento Europeu (1996). Carta para as pessoas com autismo. Written Declaration of the European Parliament. Brussels: European Parliament.

Os formandos têm que realizar 5 atividades teórico-práticas e um questionário de avaliação composto por 20 questões. Para os formandos completarem o módulo com sucesso e serem considerados aprovados, deverão realizar todas as atividades previstas no guia de atividades e responder corretamente a pelo menos 75% das questões do questionário de avaliação.

Questionário de Avaliação