APRENDIZAGENS EFETUADAS2019-01-12T17:29:50+00:00

APRENDIZAGENS EFETUADAS

Os parceiros do projeto têm uma visão crítica da implementação de ambas as formações, graças aos cursos piloto aplicados em Burgos, Lisboa e Belgrado. Algumas “aprendizagens efetuadas” foram estabelecidas a partir da experiência das entidades que organizaram os cursos piloto, a partir da opinião dos profissionais envolvidos e dos dados recolhidos através de um quadro de avaliação com base no Modelo de Kirkpatrick.

Consequentemente, uma lista dos pontos fortes e fracos dos cursos desenvolvidos no âmbito da parceria IPA+ baseia-se na opinião de formadores e feedback de formandos. Estes pontos destacados são relevantes e devem ser tomados em consideração por aqueles que pretendam lançar estes cursos no seu próprio contexto profissional.

Pontos fortes

  • Formação disponibilizada em dois diferentes níveis de competência: básico e avançado.
  • Perspetiva transcultural e interdisciplinar.
  • Conteúdos práticos e teóricos baseados na evidência.
  • Experiência prévia em ferramentas de e-Learning ou requisito de competências básicas de Tecnologias de informação (IT).
  • Experiência prévia em atividades de formação focadas no autismo.
  • Disponibilização do curso em quatro línguas.
  • Formação baseada numa experiência piloto com uma avaliação completa dos cursos.
  • Acesso remoto aos cursos via MOODLE.
  • Os formandos podem integrar a formação em qualquer altura.

Pontos fracos

  • Conteúdos incluídos nos cursos baseados em conhecimento atualizado (2018).
  • Necessidade de uma plataforma e-Learning para incluir conteúdos e materiais de formação.
  • Possível perda de sentido e qualidade dos conteúdos devido à subsequente tradução para línguas locais.
  • Necessidade de uma equipa de profissionais por detrás da implementação da formação, à disponibilidade dos formandos, para monitorizar e corrigir atividades, etc.
  • Dificuldade em assistir às sessões presenciais.
  • O uso do MOODLE pode ser simplificado através de certos plug-ins ou ajustamentos, mas estes devem ser feitos por um técnico.
  • Estratégias mais práticas e exemplos extraídos da prática.
  • Falta de seminários web ou lições áudio para complementar a apresentação de cada módulo.
  • Possível necessidade de recursos financeiros para desenvolver os cursos (i.e., apoio técnico).